Imagem do cabeçalho.

Avaliação de Riscos e Segurança Radiológica de Instalações

Símbolo de radioactividade (23kb).

Realização de estudos relacionados com a cultura de segurança radiológica em instalações e actividades que utilizam equipamentos ou materiais emissores de radiação ionizante, com base nas recomendações de entidades internacionais, por exemplo a Agência Internacional de Energia Atómica, a União europeia, etc., contribuindo para a sua correcta aplicação a nível nacional.

Desenvolvimento e aplicação de metodologias de:

  • 1. Análise da estrutura organizacional de protecção radiológica.
  • 2. Análise de Programas de Protecção Radiológica.

Desenvolvimento e aplicação de metodologias de:

  • 1. Cálculos de dose.
  • 2. Cálculos de barreiras de protecção.

Desenvolvimento e aplicação de metodologias de:

  • Monitorização de doses em instalações radiológicas.

Elaboração de documentos:

  • 1. "Documento para a Cultura de Segurança".
  • 2. Medições de dose de radiação em instalações radiológicas.
  • 3. Cálculo de barreiras de protecção radiológica.

Dimensionamento de barreiras de protecção radiológica (36 kb).

Estudos de avaliação da segurança radiológica de instalações ditas "complexas", nomeadamente:

  • Instalações de radioterapia;
  • Serviços de Medicina Nuclear;
  • Aceleradores de partículas (ciclotrões e aceleradores para aplicações industriais).

são realizados pelo Grupo de Dosimetria e Radiobiologia, conjuntamente com o Grupo de Radioprotecção e Resíduos Radioactivos (GRRR) a pedido das entidades que operam as referidas instalações. Tais estudos são necessários sempre que seja solicitado o licenciamento de tais instalações à Direcção Geral da Saúde (DGS). Os estudos são elaborados utilizando a informação fornecida pela entidade requerente do licenciamento, sobre:

  • O tipo de equipamento e suas características técnicas;
  • O tipo de funcionamento previsto (número de exames semanais, tipos de exames e "workload" para instalações médicas, etc.);
  • Os trabalhadores expostos, respectivas funções e duração prevista da exposição;
  • A geometria e localização da sala/compartimento onde está instalado o equipamento e zonas contíguas;
  • Os factores de utilização e de ocupação;
  • A espessura e materiais constituintes das paredes, tecto e solo, portas e outras barreiras de protecção;
  • O revestimento das paredes e portas;
  • O Programa de Protecção Radiológica da instalação;
  • Etc.

Os estudos de avaliação da segurança radiológica das referidas instalações, incluem, entre outros, o cálculo de doses em diversos pontos da instalação e a verificação de que os limites de dose para os trabalhadores expostos e membros do público não são excedidos.

A metodologia utilizada consiste na utilização de ferramentas de cálculo que implementam as orientações delineadas em regulamentos e normas internacionais e em publicações de organismos tais como o NCRP1 e IAEA2 , a saber:

  • Deutsche Norm DIN 6847 – "Medizinische Elektronenbeschleuniger-Anlagen – Strahlenschutzregeln fur die Errichtung";
  • NCRP Report No. 49 - "Structural Shielding Design and Evaluation For Medical Use of X-Rays and Gamma Rays of Energies Up to 10 MeV";
  • NCRP Report No. 51 – "Radiation Protection Design Guidelines for 0.1-100 MeV Particle Accelerator Facilities";
  • NCRP Report No. 144 – "Radiation Protection for Particle Accelerator Facilities";
  • IAEA Technical Reports Series No. 188 – "Radiological Safety Aspects of the Operation of Electron Linear Accelerators";
  • IAEA Technical Reports Series No. 283 – "Radiological Safety Aspects of the Operation of Proton Accelerators".

Para a elaboração do parecer, é necessário interagir com as entidades requerentes do licenciamento das instalações no sentido de solicitar esclarecimentos sobre parâmetros de funcionamento dos equipamentos ou sobre a geometria, tipos de barreiras de protecção, ou de quaisquer informações omissas no processo.

Além dos estudos analíticos, medições são efectuadas "in loco" pelas equipas do CTN, dos débitos de dose em condições de funcionamento dos equipamentos e instalações, utilizando equipamentos de detecção de radiação apropriados.

Um Documento para a Cultura de Segurança (DCS) é elaborado conjuntamente com os responsáveis das instalações, analisando as condições de segurança radiológica e sua implementação, formulando, quando necessário, recomendações sobre a mesma.

------------------
1. "National Council on Radiation Protection and Measurements” dos Estados Unidos da América.
2. "International Atomic Energy Agency".


- - - - - - - - - - Membros da Equipa - - - - - - - - - -