Imagem do cabeçalho.

Dosimetria Individual

1. Actividades

Em dosimetria das radiações pretende-se, através de medições e/ou de cálculos, determinar a dose de radiação num ponto, ou recebida por uma pessoa, devido à utilização de fontes radioactivas e/ou de aparelhos produtores de radiação. As principais actividades desenvolvidas neste sector centram na:


2. Projectos

  • Distribuição de doses e simulações Monte Carlo em fluoroscopia guiada por tomografia computorizada, PTDC/SAU-ENB/115792/2009.
  • Colaboração entre o Instituto Português de Oncologia do Porto (coordenador), o CTN e a Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. A fluoroscopia guiada por tomografia computorizada é uma técnica utilizada, por exemplo, na colheita de biopsias para guiar o acesso da agulha ao tecido a analisar, evitando ou minimizando o dano nos órgãos e/ou tecidos vizinhos. O objectivo deste projecto consiste em encontrar o conjunto de medidas de protecção que minimize a exposição do médico sem interferir significativamente com a realização do procedimento. Espera-se que a metodologia aperfeiçoada no decurso deste projecto possa ser facilmente implementada em outros locais, beneficiando assim os profissionais de outras instituições. Isto constituiria um passo importante no sentido de minimizar a exposição a radiações ionizantes de quem se dedica à radiologia de intervenção, uma vez que os procedimentos guiados por fluoroscopia CT tenderão a existir em maior número.
    Se deseja colaborar neste projecto, pf envie o seu CV para Dr. J.G. Alves: jgalves@itn.pt.
  • Tecnologias digitais em mamografia: optimização utilizando métodos de simulação de Monte Carlo, PTDC/SAU-ESA/100745/2008
    Colaboração entre Faculdade de Engenharia da Universidade Católica Portuguesa (coordenador) e o CTN. O projecto tem como objectivo identificar as metodologias utilizadas na realização deste exame radiológico em Portugal, estudar a cadeia de processos necessários à produção da imagem mamográfica através de metodologias baseadas em Monte Carlo, avaliar a qualidade da imagem e a dose de radiação (dose média glandular) recebida nos métodos mais frequentes, investigar processos de optimização deste tipo de exames.
    Se deseja colaborar neste projecto, pf envie o seu CV para Dr. J.G. Alves: jgalves@itn.pt.
  • EURADOS WG2 Harmonization of Individual Monitoring in Europe
    O objectivo deste grupo de trabalho consiste em contribuir para a harmonização da dosimetria individual na Europa. Trabalho desenvolvido recentemente: Radiation Protection 160 – Technical recommendations for monitoring individuals occupationally exposed to external radiation (Comissão Europeia); Exercícios de intercomparação: IC2008 para dosímetros de corpo inteiro em feixes de fotões, IC2009 para dosimetros de extremidades em feixes beta e de fotões, e IC2010 para dosímetros de corpo inteiro em feixes de fotões.

3. Colaborações

  • Centro de Medicina Aeronáutica da Força Aérea: Colaboração no âmbito da dosimetria individual no cálculo da dose de radiação cósmica recebida pela tripulação de aeronaves militares de transporte Hércules C130.
  • IPAC e DGS: Colaboração no âmbito da dosimetria individual.
  • Registo Central de Doses: Colaboração na caracterização da exposição ocupacional em Portugal para a elaboração de relatórios relativos aos períodos de 2000 a 2006, ano de 2007 e ano de 2008.
  • EURADOS: Colaboração no âmbito da dosimetria individual com os laboratórios da rede de contactos do WG2 para troca de informação quando necessário.
  • CIEMAT: Colaboração no âmbito da dosimetria individual e ambiental, com intercâmbio periódico de dosimetros ambientais.

4. Serviços

O CTN presta serviços de dosimetria individual da radiação externa às entidades que solicitam controlo individual para os respectivos trabalhadores, por exemplo, nos hospitais, clínicas, indústria, instituições de investigação e de ensino. Esta prestação de serviços é realizada sob contrato, tem carácter regular com frequência mensal ou trimestral, dependendo da classificação do trabalhador exposto. Para estabelecer um contrato de prestação de serviços com o CTN, para o fornecimento de dosimetria individual, p.f. descarregue os seguintes documentos:

  1. Minuta do Contrato de Prestação de Serviços;
  2. Inquérito para o Controlo dos Trabalhadores Expostos;

São necessários dois exemplares da minuta do contrato e o inquérito devidamente preenchidos e assinados, que deverá enviar para o CTN para o endereço ditld@itn.pt, ou por correio normal para a morada indicada à direita. Junto com o inquérito deverá enviar também cópias do documento de identificação e do nº de contribuinte dos trabalhadores a monitorizar (digitalizadas, de preferência). Para mais informação sobre a metodologia, p.f. consulte os tópicos:

Para qualquer esclarecimento, p.f. contacte o CTN, via e-mail: ditld@itn.pt ou por escrito para:

  • Campus Tecnológico e Nuclear
    Laboratório de Protecção e Segurança Radiológica
    Dosimetria Individual da Radiação Externa (DIRE)
    Estrada Nacional 10, km 139,7
    2695-066 Bobadela LRS, Portugal
    Tel.: (+351) 21 994 6300/6302, Fax: (+351) 21-994 1995

5. Dosimetria Ambiental

Medida de da dose de radiação ambiental num dos pontos de medida localizados no campus do ITN (17kb).No âmbito do programa de monitorização radiológica ambiental, o CTN-LPSR realiza medidas de dose de radiação gama ambiental com detectores passivos termoluminescentes, colocados no campus do CTN, em Sacavém, e em vários pontos do País, designadamente em Bragança, Castelo Branco, Faro, Funchal, Lisboa, Penhas Douradas, Ponta Delgada e Portalegre, constituindo uma rede fixa de pontos de medida.

Os resultados destas medidas estão expressos em termos  do débito de equivalente de dose ambiente, em unidades de nSv.h-1 (nano sievert por hora), e podem ser encontrados nos relatórios publicados anualmente. O CTN participou também no exercício de intercomparação organizado pelo CSN-Consejo de Seguridad Nuclear em 2009.

6. Equipamentos

  • Leitores de dosimetros termoluminescentes: Harshaw 6600 (semi-automático); Harshaw 4500 (manual); Vinten-NE Toledo 640E (manual);
  • Detectores termoluminescentes: LiF:Mg,Ti (TLD-100); LiF:Mg,Cu,P (GR-200 e TLD-100H); Li2B4O7; CaSO4:Dy, etc.;
  • Dosimetros individuais. Corpo inteiro: porta-dosimetro Harshaw 8814 com cartão 0110; Extremidades: EXT-RAD com detectores TLD-100 e TLD-100H • Detectores TLD para ambiental: porta-dosimetro simétrico Harshaw 8891 com cartão 0110.

- - - - - - - - - - Membros da Equipa - - - - - - - - - -